História

“Não deixam de ser, portanto, surpreendentes os acasos que a natureza por aqui deixou, bem como alguns vestígios, ainda visíveis, dos tempos de ocupação romana. É assim possível ver, na rua principal de Póvoa de Midões, uma lápide incorporada num muro de uma casa de habitação, comemorativa da fundação de uma ponte romana, na qual se lê «IMP. TITO COS PONTEM AEDIFICAVIT SEVERS. VIVE.F»”

Situada no extremo norte do concelho, o território desta freguesia está dentro dos limites da colónia romana de Bobadela.

Além de variado material arqueológico de caráter utilitário (material de construção, cerâmica, etc.), há vestígios de várias vias romanas que partiam desta antiga mansão romana para outras estações, nos sítios onde hoje estão Coimbra, Viseu e Guarda.

A via romana que fazia a ligação com a região de Viseu passava na Póvoa de Midões, tendo uma ponte no Rio de Cavalos, onde havia uma inscrição.

Póvoa de Midões foi um curato da apresentação do vigário de Midões e aproveitou do foral dado a esta vila por D. Manuel I, em Lisboa, a 12 de Setembro de 1514.

Menu Title